16 outubro 2010

Tempos modernos

Este espectáculo um bocado deprimente vai ter o seu fim amanhã quando for, de saco na mão, à estação dos correios para enviar estes cabos para a ABRAÇO.

Se este desperdício aconteceu em casa de uma sexagenária não muito consumista imagino o que irá por esse mundo "desenvolvido" fora.

Importante: não vai dar trabalho ou despesa. Os correios fornecem a caixa, marca-se com uma cruz o destinatário da nossa escolha e eles enviam grátis.

video

3 comentários:

  1. Helena, obrigada por partilhar a informação. Amanhã mesmo vou começar a reunir cabos para enviar também. Conhecimento é poder e se todos fizemos a informação fluir, o mundo seria certamente melhor.

    Um abraço,
    Isabel

    ResponderEliminar
  2. A tua iniciativa é louvável de facto, o superfluo pode não o ser para outros !

    Mas atenção, há casos terríveis de reciclagem nos paises do 3º mundo,sabes do caso do Ghana onde havia crianças intoxicadas com inalaçoes nos depósitos de velhos computadores para lá enviados , até talvez, com boas intenções ? são questões terriveis nos paises onde não há controlo ambiental infelizmente...

    http://iaminformed.wordpress.com/2009/07/21/the-ewaste-nightmare-ghana-china-vietnam-the-list-goes-on/

    ResponderEliminar
  3. Vera: Pois não sei que te diga ... Penso que neste caso a ideia não é diminuir o lixo mas sim aproveitar o cobre, tal como no caso das radiografias se aproveita a prata, Agora que não sei o que acontece aos resíduos da extração, tal como não sei o que acontece aos restantes resíduos.
    Será que é pior extrair o cobre e fazer a casa das crianças do que deixar ir o cobre com tudo o resto?
    Por vezes apetece-me desistir.
    Obrigada de qualquer maneira pela informação. Um abraço.

    ResponderEliminar